Empresa negativada: o empréstimo realmente é última saída?

Se você está passando por algumas dificuldades financeiras e está com a empresa negativada, precisando resolver esses problemas e pensa em fazer um empréstimo, você deve dar uma atenção especial para o que estamos para lhe dizer a seguir.
Antes de pensar em pagar um empréstimo, é interessante que você analise alguns fatores, para ter o poder de observar se é ou não viável sair de uma dívida para entrar, posteriormente, em outra.

Observe todos os prós e contras dos empréstimos

Sabemos que não é sempre possível pagar todas as contas em dia. Por isso, nestes casos, é necessário avaliar quais são os melhores meios para quitar as dívidas e o empréstimo é um desses meios. Porém, é este caminho o melhor a ser traçado para saldar as dívidas?
Bom, antes de decidir adquirir esse meio para sanar seus problemas, é necessário que você faça um planejamento antes. Você deve ter, absolutamente calculado, em quanto tempo poderá pagar esse empréstimo e se poderá pagar o mesmo.
Além deste problema, você deve se atentar aos possíveis golpes que estarão por vir, uma vez que há inúmeros casos de empresas negativadas que acabaram falindo pelos problemas que os empréstimos podem acarretar. É necessário que antes de fazer o mesmo, você pesquise e observe quais são, geralmente, as taxas cobradas e se os juros pedidos correspondem com os solicitados. Há hoje, dados disponíveis que podem te ajudar a filtrar se o empréstimo será ou não uma boa escolha, chamado Custo Efetivo Total (CET), que é responsável por todos os custos relativos aos empréstimos, seus custos, juros e tributos.

O empréstimo é o melhor caminho?

Bom, os argumentos e fatos acima são alguns dos muitos problemas que os empréstimos poderão trazer para sua empresa. Podemos concluir que os mesmos poderão sim, tirar, efemeramente, a sua empresa de um saldo negativo. Porém, como reflexo, os mesmos empréstimos que a ajudaram, poderão a afundar, piorando ainda mais a situação.
Mas então, qual seria o melhor modo de fazer com que uma empresa negativada saia dos saldos negativos e vá direto para os positivos? A seguir, iremos abordar alguns dos melhores caminhos que uma empresa deve tomar, antes de correr direto para os empréstimos, com o risco de afundar a si mesma.

Faça uma boa gestão financeira, mesmo sendo microempreendedor

Gestão financeira é um conjunto de procedimentos administrativos que são relativos ao planejamento, controle e execução de todo o financeiro da empresa seja ela de grande ou pequeno porte. É importante que, para isso acontecer, você saiba separar todo o dinheiro pessoal com o do caixa de negócio. Administrar melhor o seu dinheiro é um modo de manter as rédeas curtas em seu caixa e, assim, evitar um saldo negativo.
A gestão financeira é um dos maiores, e melhores, passos para conseguir aumentar e manter os lucros de sua microempresa. Por isso, também uma das opções alheias que lhe ajudam a evitar pedir socorro aos empréstimos. A seguir, conheça os três setores de ação que ajudarão na gestão de sua empresa.
  • Gestão de Investimentos: relativo as expansões que ocorrerem em sua microempresa, visando modernizar, aumentar, gerar novas unidades e equipamentos;
  • Gestão de Caixa diário: Visa administrar as entradas e saídas de dinheiro da empresa. Todo o capital envolvido em vendas, despesas e tributos, passam por esta gestão;
  • Gestão de Crises: Evolve a renegociação dos prazos com fornecedores e clientes. Com o gestor de crises, as dívidas, finanças, negativações e ações passam por sua administração, mantendo cada vez mais fácil o controle do dinheiro.

Anote seus gastos

Mesmo que pouco valorizado, esse é um ato que ajuda muito o empreendedor de primeira viagem a se situar no mundo dos negócios e, assim, evitar pegar e pagar empréstimos, que poderão gerar novos gastos. Anotando todas as movimentações das finanças da empresa, você poderá saber exatamente para onde o capital está indo. E, assim, organizar os próximos pagamentos que hão de surgir.
Tenha objetivos, metas e planos
Isso não diz respeito apenas as vendas de sua empresa ou como a mesma trabalha para se manter e sim relativo a precisar sair das dívidas. Mantendo uma meta, para criar seus planos e sair dos números negativos é um método de extrema importância para uma empresa negativada. Isso, dá-se ao fato de que você poderá separar as suas dívidas e as prioriza-las, criando ainda estratégias para pagar suas contas.

Evite gastos desnecessários

Viver em uma crise de dividas torna ainda mais difícil realizar todos os objetivos de crescimento da empresa. Por este motivo, neste período em especial, você deve manter ainda mais rígido os gastos desta firma. Por mais importante e necessário que seja o crescimento de sua empresa, é também ainda mais necessário que você não fique em dívida e, muito menos, precisar de empréstimos para sair do mesmo.
Alguns exemplos de gastos desnecessários seriam pequenas e sutis economias, como:
Manter Luzes apagadas quando a firma não estiver me funcionamento.
Diminuir os gastos dos variados setores, como equipamentos, funcionários, etc.

Use antecipações de recebíveis

Consiste em um recurso que tem a função de permitir que a sua empresa adiante o recebimento de valores que chegariam até ela posteriormente. Por meio desta operação, a empresa pode receber o dinheiro referente ao prazo, com parcelas, duplicatas, cheques e carnês (antes que sejam cobradas ao cliente).
Esses valores referidos às operações de venda e compra, são embolsados pela empresa. Assim, em um prazo bem curto, o dinheiro do seu caixa poderá cobrir as mais urgentes despesas do negócio, evitando que seja necessário fazer uso dos empréstimos.
Mesmo que pareçam ser atos simples e inúteis para que uma empresa negativada saia do vermelho, é de grande importância que você atente aos mínimos detalhes para a organização e administração de seu dinheiro, evitando sempre se endividar ainda mais com empréstimos e novas contas.

Deixe uma resposta